Nova placa Mercosul: Tudo o que você precisa saber

Sabemos que uma parte importante ao adquirir um veículo é o seu emplacamento. Sem ela, não é permitido circular, além de ser considerado uma infração de trânsito. 

Em primeiro lugar, o novo modelo de placa desenvolvido pela Mercosul já está em vigor em todo o país e é obrigatório em alguns casos desde o dia 31 de janeiro de 2020. 

Mas você já sabe o que mudou, o que ela significa e se você precisa trocá-la? 

Continue a leitura desse artigo e entenda os motivos dessa mudança, como ficou a nova numeração, quais as obrigações e outras dúvidas. 

O que é a nova placa Mercosul? 

A nova placa Mercosul é a placa que identifica todos os veículos no país, portanto, conhecida pelo padrão Mercosul.

A placa é a mesma para todos os países que estão no bloco econômico, como a Argentina, o Brasil e o Uruguai. 

Portanto, isso significa que a Placa de Identificação Veicular (PIV) de todos esses países serão padronizadas e seguirão o mesmo modelo, distinguindo apenas pela nacionalidade. 

Quando a placa entrou em atividade no Brasil? 

Em 28 de Julho de 2019, o Contran (Conselho Nacional de Trânsito) definiu que a partir de 31 de janeiro de 2020 seria o início da obrigatoriedade do uso da placa. 

Por exemplo, esse padrão já foi implantado na Argentina e no Uruguai, e logo está também no Paraguai e na Venezuela. 

O que mudou no novo padrão da placa Mercosul?

A placa continua com sete dígitos, porém tem quatro letras e três algarismos, sendo o inverso da antiga versão. 

Ou seja, essa nova alteração dobra o número de combinações possíveis, passando para 450 milhões. 

Outra observação é que a sequência não será de letras e números seguidos. Ela ficará intercalada, por exemplo: MMM NMNN, sendo M para letra e N para número. 

Ainda, o aspecto dela é bem diferente, onde apenas o tamanho permanece como o antigo modelo.

No lugar da tarja preta com o nome da cidade, foi colocada uma faixa azul com o nome e a bandeira do país. 

Já as cores da combinação alfanumérica alteram de acordo com a categoria do veículo, e o fundo é sempre branco. 

Portanto, as placas também vem com um QR Code, onde as autoridades podem verificar todas as informações sobre o veículo, inclusive se houver clonagens. 

Sobre as cores das letras e números, ficou estabelecido o seguinte: 

  • Carros oficiais: na cor azul;
  • Carros diplomáticos: na cor dourada;
  • Modelos de coleção: na cor prateada;
  • Carros particulares: na cor preta;
  • Carros de teste: na cor verde;
  •  Veículos comerciais, de autoescola e táxis: na cor vermelha.

Então, como é a numeração da nova placa?

Como dito anteriormente, o segundo algarismo da placa atual será substituído por uma letra, de acordo com a tabela abaixo. 

Por exemplo, uma placa ABC 1234 passaria a ser ABC 1C34.

Placa antigaPlaca nova
A
1B
2C
3D
4E
5F
6G
7H
8I
9J

Quem precisa trocar para a nova placa? 

No momento, é obrigatório o uso da nova placa Mercosul em algumas circunstâncias. Entenda abaixo todos esses casos.

Carro novo, sendo o primeiro emplacamento

Para veículos novos que farão o primeiro emplacamento, todos os Departamentos Estaduais de Trânsito (Detrans) do país devem emplacar com o novo padrão Mercosul. 

Placas danificadas ou furtadas 

Portanto, em situações onde a placa atual do veículo está ilegível, quebrada ou deteriorada, a troca pela nova placa é necessária. 

Já no caso de furtos, a troca também é obrigatória e deve ser feita. 

E em casos onde o lacre é rompido? 

Se o lacre da antiga placa cinza for rompido, ela é considerada como danificada. Dessa forma é necessário fazer um novo emplacamento, usando a nova placa. 

Mudança na categoria do veículo

Em situações de troca de categoria, onde por exemplo, um veículo de passeio vira um táxi, a nova placa também é exigida e deve ser adquirida.

Troca de município

Neste caso, a legislação também prevê a troca da antiga placa pela nova placa do Mercosul, já que o proprietário do veículo está mudando de estado ou município.  

Posso trocar a placa de forma voluntária? 

Sim! A legislação prevê a troca voluntária por parte do dono do veículo. 

Nesse caso em específico, a substituição do segundo caractere numérico do modelo anterior por uma letra é feita de forma automática. 

A nova placa é mais segura? 

Apesar de ter recebido críticas de Detrans e dos fabricantes, o governo disse que a nova placa Mercosul não é menos segura que a antiga.

Dessa forma as alterações foram feitas justamente porque encareciam a placa. 

Onde posso comprar a nova placa? 

Por exemplo, diferente de como acontecia com o antigo modelo da placa, as novas placas devem ser vendidas pelas próprias estampadoras de forma direta ao consumidor final.

Sendo assim, cabe ao órgão informar ao dono do veículo quais são as empresas credenciadas para adquirir o novo padrão. 

Hoje, o Detran faz apenas o registro do veículo e a emissão dos documentos. 

Dessa forma, com o documento em mãos, o dono é o responsável por buscar a estampadora e adquirir a placa. 

Portanto, aos poucos a placa está sendo implantada e já pode ser vista nos mais diversos veículos. 

Agora você está por dentro de tudo sobre a nova placa Mercosul.

Para essa e outras informações importantes para a sua locadora de veículos, acesse o nosso blog clicando aqui.  

Postado em Contabilidade, Financeiro, Sem categoria