Frota própria e o mercado de locadoras

Você conhece os tipos de frotas mais comuns no mercado de locadoras?

Geralmente as empresas que precisam de veículos para determinadas operações, buscam soluções práticas e econômicas a partir de uma frota.

Atualmente existem três modalidades comuns, são elas: a frota própria, terceirizada e a alugada. 

Cada qual com suas características, vantagens e desvantagens.

Para uma locadora de veículos, por exemplo, a terceirização é uma ótima oportunidade de expandir o negócio e abranger uma parte do mercado que opta por essa opção.

Agora, se você quer ficar por dentro deste assunto, continue a leitura e conheça mais sobre os tipos de frota e os benefícios que cada uma delas pode oferecer. 

Frota própria

A frota própria é constituída por carros que a própria empresa adquire. Dessa forma, os mesmos são ativos.

Normalmente se faz a comparação com o CNPJ da empresa, e são de propriedade da mesma.

Certamente, todas as responsabilidades e direitos referentes aos veículos também são dela. 

Vantagem da frota própria 

Centralização 

A centralização é a principal vantagem da frota própria para as companhias. 

Muitas pessoas preferem centralizar todos os métodos e processos que existem na empresa, até mesmo no que diz respeito à compra e revenda dos veículos que operam para ela. 

Para quem tem esse perfil administrativo, centralizar a operação é uma grande vantagem da frota própria. 

Desvantagens da frota própria

Perda de capital

Os veículos se depreciam de forma fácil, rápida e sem chance de recuperação. 

Além disso, muitas vezes a empresa não consegue fazer a revenda pelo valor apontado na tabela Fipe. 

E mesmo que a empresa consiga fazer a revenda abaixo da tabela, pode-se gerar novos custos.

Se o valor recebido for maior aos índices de depreciação contábil, que são determinados pela Receita Federal, o que sobra é considerado lucro e concebe imposto de renda. 

Burocracia em excesso no operacional  

A compra de veículos também gera muita burocracia em toda a parte operacional.

A companhia deve estudar quais os carros ideais para a frota, buscar preços do mercado, negociar, realizar a compra, cuidar da documentação e do seguro, buscar os veículos, marcar revisões e manutenções.

Além disso, revender todos os veículos e começar todo o processo outra vez para fazer a renovação da frota. 

Carência na assistência

Ao escolher a frota própria, a empresa pode correr o risco de fazer uma compra errada por falta de uma consultoria especializada. 

Outro ponto seria a tendência em ficar sem o veículo em situações de acidente, por exemplo, que requer dias de manutenção. 

Gastos inesperados 

Por fim, outra desvantagem seriam os gastos inesperados que podem surgir. 

Acidentes de trânsito ou problemas com o veículo depois do período de garantia são exemplos práticos de gastos que muitas vezes estão fora do orçamento.

Ainda, vale lembrar que questões como essa são de responsabilidade da empresa, já que os veículos são um ativo da mesma. 

Frota terceirizada

A frota terceirizada conta com veículos que pertencem a uma empresa durante um determinado período, visto em contato com o fornecedor dos automóveis.

Nesse caso os veículos não são ativos da empresa. Então toda a parte burocrática como impostos e documentação não é mais preocupação para a companhia.  

Portanto, o fornecedor da frota que cuida de tudo isso. 

Vantagens de terceirizar a frota

Economia em todos os sentidos

Em suma, a empresa não cobre gastos com a desvalorização, com os impostos ou até mesmo sobre a revenda. 

Veículos sempre novos

Quem decide terceirizar a frota da empresa conta com veículos novos, sendo que a cada renovação de contrato, o cliente recebe carros zero e prontos para operar.

Menor burocracia

A terceirização permite que todas as partes burocráticas como compra, licenciamento, documentação, seguro, manutenção e revenda sejam de responsabilidade do fornecedor. 

Maiores oportunidades de aplicação 

Com a terceirização, não existe o comprometimento da empresa com uma linha de crédito ou situações onde a mesma fica sem caixa.

Assim, quem realiza a terceirização fica livre para usar seus recursos em setores que vão trazer receita para a mesma. 

Suporte recorrente 

Poder contar com uma consultoria para montar a frota mais adequada, ter um atendimento 24 horas e poder solicitar um veículo substituto quando necessário é outra grande vantagem da terceirização. 

Desvantagens da frota terceirizada 

Menor controle

Mesmo com muitas vantagens, existem pessoas que gostam de ter o controle sobre cada detalhe da frota. 

Quem opta pela terceirização, tem uma menor capacidade de controle, já que na maioria das vezes as decisões são feitas de maneira descentralizada e precisam da empresa contratada. 

Menos flexibilidade 

Os veículos adquiridos pela frota terceirizada só podem ser usados de acordo com o que está no contrato.

Dessa forma, em situações onde outras necessidades podem surgir e que vão além do que está estipulado, é preciso recorrer a uma alteração no contrato, e que pode demorar.

Frota alugada

Por fim, a frota alugada é um tipo de rent a car para as companhias.

Portanto, a companhia aluga os veículos para utilizar por um período curto de tempo, sendo dias ou semanas. 

Dessa forma, a frota alugada geralmente não é uma modalidade de operação incorporada a métodos de longo prazo. 

Então qual a diferença entre a frota alugada e a frota terceirizada? 

Sua principal diferença está apenas no período e nos serviços. 

A frota terceirizada atende um prazo maior e a entrega de diversos serviços adicionais.

Já a frota alugada tem uma particularidade mais emergencial e de curto prazo, não abrangendo os serviços completos que a terceirizada oferece. 

Agora que você conhece os tipos de frota, suas vantagens e desvantagens, você já sabe qual o melhor investimento para o seu negócio. 

Nós da Vers ajudamos as locadoras de veículos no seu crescimento e no aumento de frota, pagando muito pouco por isso. 

Clique aqui e faça um orçamento agora mesmo! 

Postado em Empreendedorismo, Financeiro