Desmobilização e o ganho de capital na venda de veículos

Sabemos que um dos mais importantes e maiores ativos de uma empresa é a sua frota, e ter soluções inteligentes para a gestão da mesma é muito importante. 

Dessa forma, um ponto que precisa de muita atenção é o processo de desmobilização, sendo feito de forma sustentável e pensando na redução de custos. 

Portanto, a desmobilização de frota é uma estratégia essencial para certificar produtividade, economia e eficiência para uma empresa que trabalha com a frota de veículos.

Além disso, uma das maneiras de garantir que essa operação seja feita de maneira econômica e acelerada é fazendo a terceirização da mesma. 

E mesmo assim ainda existem dúvidas de como a mobilização pode ser feita de forma mais assertiva e ainda gerando ganho de capital durante a venda. 

Se você também ainda tem dúvidas por trás desse método, continue a leitura e saiba tudo sobre esse processo tão importante para um negócio. 

O que é a desmobilização de frota? 

A desmobilização é o caminho que se dá para os veículos quando os mesmos deixam de cumprir o seu principal objetivo dentro de uma empresa. 

Ou seja, ela geralmente acontece quando um modelo específico não é mais eficiente para a rotina de trabalho de um negócio. 

Mas também pode acontecer quando a empresa quer modernizar as operações e para isso, necessita de veículos novos. 

Dessa forma, se traduzirmos, a desmobilização é a solução sobre o que fazer com os veículos que não servem mais para o negócio em que atuam. 

Como funciona a desmobilização de uma frota? 

O primeiro passo para o processo de desmobilização é realizar um estudo completo sobre a frota, reconhecendo os 8 aspectos a seguir: 

  1. O consumo de combustível por litro;
  2. Os custos com a manutenção corretiva
  3. Os custos com manutenção preventiva;
  4. O estado de conservação dos veículos;
  5. Quais os objetivos estratégicos da empresa;
  6. Quais os objetivos operacionais da empresa.
  7. Qual a quilometragem de cada veículo;
  8. Quais são as rotas adotadas para o deslocamento.

A partir dessa análise é possível que o gestor da frota entenda se os veículos são eficazes para o trabalho e se os mesmos não geram gastos que são dispensáveis.

Em situações contrárias, saiba que pode ser o momento ideal para se desfazer dos ativos em questão.

Então, a desmobilização se inicia de fato quando é apontado que os veículos precisam ser substituídos.

Portanto, os modelos que forem reconhecidos como ineficientes para continuar o trabalho precisam passar por uma segunda e nova análise. 

O objetivo dessa segunda análise é detectar as condições do veículo e dar o melhor destino para o mesmo. 

A desmobilização da frota e a logística reversa 

Na logística reversa, os veículos fazem o caminho contrário de uma logística conhecida como usual, sendo assim, eles voltam para o fornecedor. 

Para os veículos de uma frota, componentes como os pneus, lubrificantes e óleos voltam para os seus fabricantes. 

Saiba ainda que tudo isso é definido pela Política Nacional de Resíduos Sólidos.

Ainda, muitas empresas possuem essa política da logística reversa e costumam compartilhar a responsabilidade do cuidado com o meio ambiente. 

Ações para uma desmobilização mais assertiva

Logística Reversa

Acima de tudo, a logística reversa é realizada através de um estudo, onde são identificados todos os veículos que necessitam sair de circulação. 

Além disso, o segundo passo é retirar os mesmos dos domínios da empresa e do uso dos funcionários. 

Para isso, é necessário um processo organizado de centralização dos veículos e um espaço pré-designado no pátio. 

Lembre-se ainda que quando a desmobilização é terceirizada, a logística se torna mais acessível, reduzindo assim maiores custos.  

Separação dos veículos

Saiba que nem todos os veículos têm o mesmo destino na desmobilização, pois tudo depende das condições de uso dos mesmos. 

Determinados veículos podem ser vendidos para os próprios funcionários da empresa de maneira particular.

Já outros podem ser repassados para as concessionárias ou até mesmo serem leiloados.

Ainda, existem os que podem ser aproveitados em outros setores da empresa onde eles se encontram, e por fim, os que seguem para desmanche. 

O importante e significativo é que o destino desses veículos seja determinado por um especialista que veja em qual fase cada veículo da frota se encontra. 

Transparência nas melhorias 

Uma alternativa que pode ser feita antes de desmobilizar os veículos é fazer melhorias nos mesmos antes da sua venda. 

Saiba que esse custo geralmente é bem menor que o valor da depreciação dos veículos. 

Com as opções das oficinas de menor custo, o processo de entrega e retirada dos veículos e todas as contas podem ser feitos de forma terceirizada. 

Dessa forma, ainda existe a possibilidade de aumentar a taxa de recuperação do valor que foi investido. 

Encontre canais de venda sérios

Com a possibilidade de encontrar e contratar uma empresa especializada, é possível ampliar a velocidade de venda de uma frota de forma simplificada.

Isso para canais de vendas sérios e conhecidos que estão nesse mercado.  

Ainda, as opções e possibilidades vão passar pela venda online, venda presencial, mercado para lojistas e etc. 

Por fim, todas as alternativas podem gerar uma redução definitiva nos custos operacionais. 

Agora você já sabe tudo o que é necessário para acompanhar e fazer uma desmobilização mais assertiva e cheia de ganhos. 

Se a sua locadora de veículos faz a terceirização de frota para as mais diversas empresas, saiba que esse processo é mais comum do que se imagina. 

Ainda, se tiver dúvidas sobre esse processo e a sua frota de veículos, entre em contato com a Vers. 

Através de nossos especialistas auxiliamos o seu negócio a tomar as melhores decisões sobre a sua frota com soluções seguras. 

Clique aqui e fale com um de nossos experts. 

Postado em Sem categoria