Anuário Brasileiro do Setor de Locação de Veículos 2021

O mercado de locação de veículos passa por diversas fases e transformações dentro de um ano inteiro.

E com a pandemia que estamos vivenciando não poderia ser diferente. As locadoras de veículos estão tentando sobreviver e se sobressair nesse momento.

Mas, você já ouviu falar no Anuário Brasileiro do Setor de Locação de Veículos? 

Saiba mais sobre essa publicação, tudo o que ela implica e quais dados importantes ela está mostrando sobre o setor de locadoras no Brasil em 2021.

O que é o anuário brasileiro do setor de locação de veículos? 

O anuário brasileiro do setor de locação de veículos são considerações e estatísticas sobre o mercado das locadoras de veículos.

Realizada pela Abla (Associação Brasileira das Locadoras de Automóveis), a associação conta hoje com cerca de 800 associados e faz essa publicação anualmente.

O presidente da entidade, Paulo Miguel Júnior, divulgou os resultados do anuário de 2021 a partir de uma apresentação online, que destacou principalmente o papel do turismo para as locadoras, no cenário da pandemia.

Por fim, vale ressaltar que o anuário da Abla é o único anuário da América Latina, com referência ao setor de locação de veículos, representando efetivamente os números do setor. 

O que foi destacado sobre a locação de veículos no ano de 2020 e 2021? 

Sabemos que desde o início da pandemia, está sendo complicado não só para o mercado de mobilidade, mas também para as locadoras de veículos. 

Mesmo assim, é importante ressaltar que apesar da situação, o setor das locadoras se comportou e está se comportando muito bem.

Apesar da queda no mês de março de 2020, que abalou bastante o setor, o mesmo passou a ser considerado como serviço essencial.

As locadoras não vivem apenas da locação diária, mas também atende empresas, órgãos públicos e até viaturas que rodam pelo país, passando a ficar aberto. 

Outro fato importante destacado foi que as pessoas passaram a se deslocar de forma individual, evitando o transporte público e recorrendo às locadoras de veículos. 

Ainda, em julho de 2020 o setor voltou fortemente em sua retomada, tanto na locação individual quanto para os motoristas de aplicativos, já que as flexibilizações das restrições aconteceram e as pessoas voltaram a circular. 

Nos meses de setembro, outubro e novembro, com relação aos feriados, as locadoras se movimentaram tanto que chegaram a ter 100% dos veículos ocupados.

Dessa forma, os pedidos de veículos para as locadoras aumentaram, porém as mesmas não estão até hoje com capacidade de produzir e atender todas as solicitações. 

Em 2021 as montadoras continuam com a falta de insumos para a produção dos veículos e estão com restrição de entrega dos mesmos. 

Contudo, as locadoras continuam com uma boa projeção de crescimento para os próximos anos, e a tendência é que o transporte individual irá prevalecer.

Sobre os números, o que é importante saber?

De acordo com o levantamento da Abla, 34% do uso de veículos foi consequência do aumento da locação destes.

No turismo de negócios 16% da demanda foi ocupada, e a terceirização de serviços foi responsável por 56% das atuações. 

A flexibilização das restrições e a estimulação do turismo de curta distância foram fatores importantes para o setor, de acordo com o presidente, Paulo Miguel Júnior. 

Ainda, foi apontado pela entidade que o aumento da frota total de 997.416 mil para 1.007.221 comparando com 2019. Obteve mesmo com o atraso na entrega dos veículos feita pelas montadoras. 

Entretanto, com a falta de peças, fechamento de fábricas e paralisação de atividades com o aumento dos casos de covid-19, o ano de 2020 foi finalizado com aproximadamente 100 mil pedidos de veículos não entregues. 

A idade média da frota de locação mudou de 14,9 meses para 19,6, no comparativo entre os anos de 2019 e 2020. 

Outro dado importante foi o total médio de diárias vendidas, que foi de 44,6 em 2020, contra 49,6 em 2019, onde ainda, o faturamento líquido das locadoras em 2020 foi de 15,3 bilhões.

Se olharmos por fabricante na frota total nacional, destacaram-se a FCA (24,29%), a Volkswagen (22,20%) e a General Motors (19,43%). 

No emplacamento, os veículos e comerciais leves de locadoras com CNAEs primários tiveram 20,63% de participação em 2020, contra 22,80% em 2019.

Destacaram-se os seguintes tipos de veículos, dentre as 16 categorias: hatches pequenos (27,56%), veículos de entrada (18,35%) e sedans pequenos (16,46%)

Por fim, mas não menos importante, com relação ao perfil de negócio, o número de locadoras de veículos sem motoristas aumentou, saindo de 8.842 para 9.160. 

Destaques

Com relação às locadoras com motoristas, os números são de 1970 em 2019 e 1.893. O valor total é de 10.812 a 11.053 se comparado os anos de 2019 e 2020. 

O destaque ainda foi para os veículos por assinatura, que estão crescendo cada vez mais com suas vantagens. 

Agora você já conhece o anuário da Abla e tem referência sobre os últimos números divulgados desse mercado tão importante. 

Se a sua locadora de veículos precisa de ajuda, não deixe de falar com um de nossos experts. 

A Vers é especializada nesse mercado e possui soluções objetivas e seguras, a fim de auxiliar no avanço do seu negócio. Clique aqui e saiba mais. 

Postado em Empreendedorismo, Estratégia