Segmentação de Mercado

Antes de abrir uma empresa, uma das primeiras perguntas é: Em qual mercado e segmento a entidade irá atuar? Ou melhor: Por que devo operar meu negócio de forma segmentada?

A nossa postagem de hoje será dedicada a destrinchar a segmentação de mercado e algumas de suas peculiaridades.

Num primeiro momento é importante que fique claro que todo e qualquer negócio só sobrevive caso seja feita uma segmentação de seu mercado, pois a marca terá lucidez na produção de bens e serviços somente depois de identificar seus públicos diretos e indiretos.

Quer dizer: Sem um bom e profundo entendimento do perfil de seu consumidor, a chance do insucesso aumenta consideravelmente.

 

A segmentação de antes e de agora

Desde a Revolução Industrial, o mercado consumidor e de vendas vêm sofrendo com mudanças constantes e significativas.

Anteriormente a Indústria e o Comércio produziam e vendiam com os olhos voltados apenas para o produto, o que veio a se modificar com o tempo, sendo que hoje em dia já é possível entender que as vendas focalizam em seus consumidores – até mesmo pelo fator da globalização e da evolução tecnológica.

Ou seja, antes, o próprio Marketing era feito de forma massificada e unissonante. Após a década de 50, da qual saíram vários estudos e pesquisas sobre o Marketing e o consumo em si, o consumidor passou a ser visto como fundamental em todo o processo, desde a concepção da ideia até a venda final.

E a tendência é que a venda de produtos e serviços seja cada vez mais direcionada ao seu público-alvo, e, desta forma, promovendo a fidelização junto à marca.

Processos para a segmentação de mercado

Segmentar o mercado de seu negócio não é uma tarefa que carregue muita dificuldade, mas por outro lado não é simples.

LEIA  Saiba mais sobre a terceirização de frotas de veículos pelas empresas

O primeiro passo é entender que cronologicamente temos divididos: O mercado, depois o segmento de mercado e, em seguida, o nicho da atividade – e em alguns casos o super-nicho.

Tendo a VERS como exemplo, mercado é algo mais abrangente, como o do dinheiro. O segmento de mercado já é algo um pouco mais especificado, como a Contabilidade e, já o nicho, poderia ser a título de exemplo, a contabilidade para locadoras de veículos, assim como a VERS Contabilidade para Locadoras de Veículos.

Podemos classificar as bases de segmentação entre variáveis observáveis e não-observáveis.

Quanto às variáveis observáveis devem ser questões: Demográficas, Socioeconômicas e Geográficas. E todas as variáveis possuem suas variantes, como a idade, gênero, classe social, alcance de mercado, dentre outras.

Já das variáveis não-observáveis podemos destacar, por exemplo, a utilização do produto, fidelidade com a marca, participação no processo de divulgação, etc…

Por outro lado, também é correto afirmar sobre indispensabilidade de se manter o foco dos negócios, independente de mercado, segmento ou nicho. Entenda mais em outro post feito pela VERS.

 

assinatura-pedro-locadoras

 

 

 

 

 

Postado em MarketingTagged , , ,