Depreciação de bens móveis

A depreciação de bens móveis será o assunto que abordaremos na postagem de hoje e pode ser um influenciador negativo e significativo para o negócio de locação de veículos, caso não haja uma boa gestão contábil da locadora.

Ao dispor de serviços contábeis de qualidade, como através da VERS Contabilidade para Locadora de Veículos, a desvalorização dos veículos será tratada com atenção suficiente para gerar a redução da carga tributária para a empresa, em boa parte dos casos.

Pois o fato é que reduzindo a carga tributária, reduzem-se também os custos, podendo elevar a margem de lucro e em uma aplicação melhor dos recursos da locadora. Talvez aplica-lo até mesmo na aquisição de nova frota.

 

Ativo imobilizado e a Depreciação

Antes de detalharmos sobre a depreciação, é importante mencionar que os veículos para a locação fazem parte dos ativos imobilizados da empresa.

carrotributos

O ativo imobilizado se trata do composto de bens necessários e tangíveis para a organização, abrangendo para bens destinados à locação ou arrendamento.

Os recursos designados para aquisição dos bens também são incluídos no ativo, mesmo que ainda não estejam operando.

Como tudo se desvaloriza com o tempo, quanto aos automóveis não seria diferente. Todos vão perdendo seu valor por vários fatores como a usabilidade, o tempo e a ação da natureza, por exemplo, ou seja, causas físicas e naturais ocasionam a depreciação.

Essa desvalorização contínua dos bens da empresa deve ser registrada principalmente para haver o conhecimento sobre a vida útil dos mesmos.

Até mesmo porque as locadoras tendem a revender suas frotas com valores abaixo do mercado de seminovos e usados.

Para realizar uma estimativa sobre a vida útil dos veículos da locadora, é preciso que se tenha uma média do tempo em que serão utilizados, assim como a durabilidade real do bem por lei e a obsolescência comercial e tecnológica, por exemplo.

LEIA  Conheça 5 aplicativos mobile para motoristas

O valor depreciável de um ativo é determinado depois de deduzir seus valores residuais. Sendo que na prática, o valor residual pode ser pouco significativo para realizar a depreciação.

O valor residual de um ativo, por sua vez, é compreendido como um valor estimado sobre o valor de revenda do veículo, caso já tenha ultrapassado o período da vida útil pré-determinada, que explicaremos na sequência.

Confira mais informações sobre a importância da depreciação dos bens do ativo imobilizado.

 

Taxas de depreciação de veículos

As taxas de depreciação de bens móveis, que são locados normalmente da empresa podem variar entre 20% e 25%, dependendo do tipo de veículo.

Os veículos automotores devem ser depreciados calculando a vida útil dos automóveis, que também podem variar de 4 a 5 anos para perderem totalmente seu valor de custo.

De uma forma geral, os carros importados desvalorizam-se mais rápido do que os nacionais. E a taxa média de depreciação de um importado pode chegar aos 50% do valor de compra do veículo.

No caso dos automóveis de passageiros, os mais comuns, a taxa de depreciação é em 20% e tem sua vida útil estimada em 5 anos.

Já quanto aos veículos especiais e mais pesados como caminhões-guindastes, auto socorros ou caminhões de incêndio, por exemplo, são taxados à depreciação em 25%, possuindo a vida útil de 4 anos.

As motocicletas também são contabilizadas da mesma forma que os veículos especiais: taxa de depreciação em 25%, com a vide útil de 4 anos.

Confira a tabela das taxas de depreciação de todos os tipos de veículos.

Para calcular a depreciação anual de um veículo e ter a ciência do quanto ele será desvalorizado, deve-se calcular o valor de compra do veículo (zero quilômetro) dividido pelos anos de vida útil, para saber a depreciação anual, podendo ser os 4 ou 5 anos já mencionados anteriormente.

LEIA  Saiba mais sobre a terceirização de frotas de veículos pelas empresas

No caso do cálculo mensal, deve-se ter o conhecimento do valor da depreciação anual e dividi-lo por 12, número de meses em um ano.

Geralmente as agências locadoras de veículos revendem sua frota com desconto girando em torno de 5% a 16,8%, comparando com as concessionárias.

 

assinatura-pedro-locadoras

Postado em AdministrativoTagged , , , , , , ,